Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



CANÇÃO DE EMBALAR PARA O MICRO

por arcadajade, em 09.09.06

Micro, o belo tigrado laranja de olho azul, era o pai da Jade. Cumpriu o seu tempo. Foi-se com a lua cheia.

 

NASCEMOS PARA O SONO


Nascemos para o sono,
nascemos para o sonho.
Não foi para viver que viemos sobre a terra.
Breve apenas seremos erva que reverdece:
verdes os corações e as pétalas estendidas.
Porque o corpo é uma flor muito fresca e mortal.

Poesia Mexicana do Ciclo Nauatle (mudada para o português por Herberto Helder em Poesia Toda, Assírio & Alvim, Lisboa, 1990)

Autoria e outros dados (tags, etc)

19:28


comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.