Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A favor da corrente

por arcadajade, em 20.05.04

3 gatos.jpg


Poema Temporário do meu Tempo
(excerto)


A escrita hebraica e a escrita árabe vão de Oriente para Ocidente,
A escrita latina, de Ocidente para Oriente.
As línguas são como os gatos:
Não se devem acariciar contra a corrente do pelo.

Yehuda Amichai (1924-2000), poeta israelita

Autoria e outros dados (tags, etc)

22:14


8 comentários

De anónimo a 23.05.2004 às 11:17

Maat, obrigada pela visita :) Se quiser ler o poema inteiro, está publicado, por exemplo, na rua da Judiaria: http://ruadajudiaria.blogspot.com/

Bom domingo a todos!jade
</a>
(mailto:jade@iol.pt)

De anónimo a 23.05.2004 às 11:13

Luís, tu nem fazes ideia onde arranjei a imagem, esses olhos que luzem da cinza (isso é bonito). Obrigada :-) jade
</a>
(mailto:jade@iol.pt)

De anónimo a 23.05.2004 às 11:11

Obrigada pelos belos versos de Bilac, Graças. É tudo uma questão de comunicação, claro, e de tolerância. jade
</a>
(mailto:jade@iol.pt)

De anónimo a 23.05.2004 às 00:19

poema(excerto) brilhante.
não conhecia,
grata.

abraço,

maat7maat7
(http://ardeoazul.blogs.sapo.pt)
(mailto:maat7@sapo.pt)

De anónimo a 23.05.2004 às 00:17

Belíssimo, Jade. O Poema, os olhos que luzem da cinza... parabéns.
LE.
(http://oceanus-occidentalis.weblog.com.pt)
(mailto:oceanus-occidentalis@sapo.pt)

De anónimo a 22.05.2004 às 22:28

Lembrei-me de

Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura:
Ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela...

Amo-te assim, desconhecida e obscura.
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela,
E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

em que da voz materna ouvi: "meu filho!",
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

Olavo Bilac



Graças
(http://cunha.mg.blog.uol.com.br)
(mailto:md.cunha@uol.com.br)

De anónimo a 22.05.2004 às 19:23

Se calhar - contra a corrente, contra o sentido. jade
</a>
(mailto:jade@iol.pt)

De anónimo a 21.05.2004 às 20:02

será que foi isso que me acinteceu em eddam?ir contra a corrente?amelia
</a>
(mailto:amelia.pais@netcabo.pt)