Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Senhores silenciosos dos telhados

por arcadajade, em 17.03.13


       fotografia de Ebru Sidar


Senhores silenciosos dos telhados,

sombras dotadas de corpo,

lânguidos e alheios,

menos em março:

gatos.

Em março são provisoriamente animais

e depois regressam à inalcançável altura da sua solidão.

 

Luciano Moreira, in DiVersos 18, Poesia e Tradução, Fevereiro, 2013

Autoria e outros dados (tags, etc)

19:38

D. Fuas

por arcadajade, em 11.03.13

                                                                      pintura de Jean-Jacques Bachelier

Dá-se ares de marquês,

seu miar não quer conversa;

é gato, mas não maltês

o altivo bicho persa.

 

Não atende a quem o chama,

nem que vista uniforme;

de dia só quer a cama

onde à noite a dona dorme.

 

É em tom de ameaça

de audaz aventureiro,

que D. Fuas vai à caça

em noites de nevoeiro.

 

Parece um rei embuçado 

com seu ar misterioso;

só falta cantar o fado,

a D. Fuas, o Formoso.

 

                        António José Queirós

Autoria e outros dados (tags, etc)

23:59

Um gato de Manet

por arcadajade, em 03.03.13

  Olympia (1863), pintura de Edouard Manet

 

O gato preto, símbolo da superstição e da sensualidade, posicionado ao lado da criada, denuncia estereótipos da época acerca da sexualidade e da feminilidade negra.


Sobre esta bela pintura, que na época causou escândalo, mais aqui e aqui, por exemplo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

10:22